A diferença do retrô e do vintage?

Quando pensamos em tendência estamos considerando o que dita à moda, isso nos remete a algo atual e recente, mas e quando falamos da nova tendência vintage e retrô?

É claro que você já ouviu sobre, seja no âmbito do vestuário, objetos, automóveis, e principalmente em arquitetura ou quando o assunto é design de interiores, mas afinal o que são esses estilos, e no que um se diferencia do outro?

A palavra vintage de origem inglesa é um termo usado para definir algo antigo, mas que está em boas condições, a linguagem vintage remete aos anos 1920 aos 1960, são peças trazidas desse período que se tornaram referência em estilo.

Com origem no mundo da enologia como forma de classificar quais eram as melhores colheitas de vinho, a palavra e o conceito passaram a ser absorvidos por diversos outros universos. Atualmente é usado para se referir a qualquer coisa antiga, mas na verdade significa um produto que mantém suas características de produção inicial. Na decoração vintage, os objetos, tanto móveis quanto peças como porcelanas, cristais, luminárias, eletrodomésticos, embalagens etc… são originais da época, podendo ser encontrados ou garimpados em antiquários ou lojas do gênero.

Quando falamos em design sabemos que peças como uma máquina de escrever pode se tornar um ponto chave na decoração de uma cafeteria ou um triciclo com uma cesta cheia de flores pode chamar a atenção para a fachada de sua floricultura, o importante é que todas as peças utilizadas para a composição do ambiente vintage sejam originais, é nesse ponto que se difere o vintage do retrô.

O termo retrô é derivado de retrocesso, que para o design é toda reapresentação de um objeto de época, diferente do vintage que falamos da peça original, o retrô somente faz alusão a essa peça. Pois é um produto novo com a tecnologia de hoje, porém com a estética visual de antigamente. São em outras palavras objetos inspirados no que se usou nas décadas anteriores. Ou seja, retrô é algo novo, relançado igual ou semelhante ao antigo, é uma recriação ou reedição. Isso vale para móveis, objetos, roupas, brinquedos, carros, eletrodomésticos etc. Um exemplo disso são as cores pastel utilizadas antigamente e que voltaram com tudo para sobrepor cores básicas do século atual ou os pés palitos que estão reaparecendo em luminárias, mesas, geladeiras, frigobar e principalmente em poltronas ou sofás, vemos modelos dos mais variados em todo tipo de ambiente, independente do público que frequenta ou de qual a finalidade do local, principalmente porque para ter uma peça dessa você pode adquirir em lojas de decoração ou você pode praticar o DIY e criar você mesmo!

    Leave Your Comment Here